domingo, 6 de agosto de 2017

Não deixe o samba morrer

Eu canto porque o coração batuca querendo viver.
E batucando esse peito, o canto sai de mim
Me dá vida
Sai pelo meu corpo em forma de dança
Alegria e também lamento
Choro minha mágoa e resgato a minha força de viver além da luta
Desacelero o passo da correria da vida
Pra dançar a cada passo do caminho
Ah, mas se o canto cala
O batuque do peito desespera, chora, grita e perde o sentido
Me perco a ponto de nem mais saber o que sou eu, ou quem, quem sabe.

Um comentário:

  1. Ainda que silencie a melodia, que o batuque siga virando palavra.

    ResponderExcluir